Transtorno bipolar: Dicas de como lidar com esse transtorno

Transtorno bipolar: Dicas de como lidar com esse transtorno  (24 de setembro de 2020)

 

Com a correria e estresse do dia a dia, as pessoas estão cada vez mais sujeitas a desenvolver algum tipo de distúrbio neuropsicológico.  E entre essas condições, um problema que costuma ocorrer com frequência nos dias de hoje é o Transtorno bipolar ou Bipolaridade.

O transtorno bipolar afeta negativamente a qualidade de vida do indivíduo e pode evoluir para quadros mais avançados levando até mesmo ao suicídio.

Mas, você sabia que é possível viver bem, mesmo tendo esse tipo de distúrbio? Tudo depende da forma como você lida com o problema. E nesse post mostraremos 5 dicas que colaboram para que qualquer pessoa consiga viver bem com o transtorno bipolar.

Confira!

 

Transtorno bipolar: o que é?

O Transtorno bipolar é uma doença psiquiátrica que provoca alterações no comportamento da pessoa.   O principal sintoma do Transtorno bipolar são as oscilações de humor, onde a pessoa alterna entre os estados de mania, hipomania e depressão.

Ou seja, a pessoa com o transtorno , pode oscilar repentinamente entre momentos de extrema euforia e de depressão profunda. Já a intensidade e frequência das oscilações de humor podem ser leve, moderada ou grave.

 

Como viver bem com esse distúrbio?

Conviver bem com um transtorno mental nem sempre é fácil. E no caso do transtorno bipolar não é diferente. Mas, existem algumas dicas que podem ajudar a minimizar as consequências do problema no dia a dia das pessoas. E entre as principais, estão:

 

Dica 1: Aceite o tratamento

O primeiro passo é aceitar que você esta doente e necessita de um tratamento adequado, que consiste em medicamentos e terapia com o psiquiatra.

Além de aceitar o tratamento, você precisa ser um paciente ativo, atento e claro com o terapeuta, a fim de aprender tudo o que for possível sobre o transtorno e o seu tratamento.

Dica 2: Observe os sintomas

Em qualquer transtorno mental, a identificação precoce dos sintomas pode ajudar consideravelmente na construção de um prognóstico mais otimista. E no caso do transtorno bipolar não é diferente.

Por isso, é essencial ficar atento aos primeiros sintomas da bipolaridade e buscar ajuda médica o quanto antes para uma avaliação neuropsicológica mais especifica, de modo que seja possível definir a melhor conduta terapêutica a se seguir nesses casos.

 

Dica 3: Não se isole

O pior erro que uma pessoa bipolar pode cometer é o ato de se isolar.  Sem o apoio da família e amigos, o quadro de transtorno bipolar só tende a piorar.  Portanto, é importante recorrer e pedir o apoio das pessoas com quem convive e confia.

Além disso, você pode frequentar grupos de apoio ao transtorno bipolar, assim você aprenderá como viver com a bipolaridade com pessoas que passam pela mesma situação.

 

Dica 4: Crie uma rotina

Para ajudar a aliviar o estresse, que é um dos gatilhos do transtorno bipolar, você deve procurar manter uma rotina adequada.

Quando você se adéqua e planeja a sua rotina, nível de o estresse é reduzido e as “oscilações de humor” são estabilizadas. Por isso recomendamos que você defina horários para dormir, trabalhar, se alimentar, se exercitar e socializar.

 

Dica 5: Cuide da sua alimentação

A alimentação possui uma influência direta sobre o transtorno bipolar, por isso você deve manter uma dieta saudável.  O recomendado para o bipolar é uma dieta baseada em frutas, legumes e grãos.  Já a quantidade de gordura e açúcar deve se restringida, pois um alto índice de carboidrato pode causar quedas no humor.

 

Gostou das dicas? Agora que você já sabe como lidar com o transtorno bipolar, caso perceba alguma alteração incomum de humor no seu cotidiano, procure um auxílio profissional e faça uma avaliação para descobrir se estes sintomas se configuram ou não como transtorno bipolar.

 

Nós, da empresa Medical Tecnica somos especialistas em testes neuropsicológicos computadorizados. Temos plataformas computadorizadas com baterias de testes neuropsicológicos para detectar AlzheimerTDAH, Discalculia, dislexia, etc. Até oferecemos programas de reabilitação e simulação para CCL, TDAH, discalculia, dislexia, concentração, etc.

Entre em contato para marcar uma apresentação online (20 min) e saiba mais sobre nossa plataforma neuropsicológica computadorizada.

Comments are closed.