Causas reversíveis de perda de memória

            Causas reversíveis de perda de memória

É importante lembrar que a perda de memória não significa automaticamente que você tenha demência. Há muitas outras razões pelas quais você pode estar enfrentando problemas cognitivos, incluindo o estresse, a depressão ou até mesmo deficiências de vitaminas. É por isso que é tão importante ir a um médico para obter um diagnóstico oficial, se você está enfrentando problemas. Às vezes, mesmo o que parece ser a perda de memória significativa pode ser causada por doenças tratáveis e fatores externos reversíveis, tais como:

Pode ser similar aos sinais de perda de memória, tornando-se difícil para se concentrar, se manter organizado, se lembrar de coisas e fazer outras; a depressão é um problema comum em adultos mais velhos, especialmente se você é menos socialmente ativo do que você costumava ser, ou se você passou recentemente por uma série de perdas importantes ou grandes mudanças na vida (um diagnóstico médico grave, a perda de uma pessoa amada, mudança de residência, reforma).

Pode causar danos permanentes para o cérebro, pois é a vitamina que protege os neurônios, sendo assim vital para o funcionamento saudável do cérebro; as pessoas mais velhas têm uma taxa de absorção nutrcional mais lenta, o que pode tornar difícil a obtenção desta vitamina; se você fuma ou bebe, pode estar em risco importante; enfrentar a deficiência de vitamina B12 no início pode reverter os problemas de memória associados; o tratamento está disponível sob a forma de uma injecção mensal.

A glândula tireóide controla o metabolismo, ou seja, se seu metabolismo é muito rápido, você pode se sentir confuso, ou se for muito lento, você pode se sentir fraco e deprimido; problemas na tireóide podem causar alterações na memória, como esquecimento e dificuldade de concentração; a medicação pode reverter os sintomas.

A ingestão excessiva de álcool é tóxica para as células do cérebro e o uso abusivo leva à perda de memória; ao longo do tempo, pode também aumentar o risco de demência; devido a seus efeitos nocivos no consumo excessivo, especialistas aconselham a ingestão diária limitada a apenas 1-2 doses.

Os adultos mais velhos são particularmente suscetíveis à desidratação; a desidratação grave pode causar confusão, sonolência, perda de memória e outros sintomas que se assemelham a demência; é importante se manter hidratado (de 6-8 copos por dia); Tenha muita atenção se usar diuréticos ou laxantes ou ter diabetes, açúcar elevado no sangue ou diarréia.

Muitos medicamentos ou combinações de drogas, prescritos ou não, podem causar problemas cognitivos e perda de memória como um dos efeitos colaterais; isto é especialmente comum em adultos mais velhos porque eles absorvem a medicação mais lentamente; os medicamentos que comumente afetam a memória e a função cerebral são as pílulas para dormir, os anti-histamínicos, os de pressão arterial e artrite, relaxantes muscular, drogas anticolinérgicas para a incontinência urinária e desconforto gastrointestinal, antidepressivos, ansiolíticos e analgésicos.