O que é a perda de memória?

O que é a Perda de Memória?

Muitas condições, não só a doença de Alzheimer, podem causar perda de memória

 

Perda de memória e esquecimento não acontecem apenas com pessoas na terceira idade. A perda de memória não significa necessariamente a doença de Alzheimer. Existem outras razões que afetam a sua memória e cérebro, mas qualquer que seja o motivo, é importante que você obtenha um diagnóstico rápido e os cuidados adequados.

 

Se você é um paciente, entre em contato conosco e nós lhe ofereceremos diferentes soluções.

Se você é um profissional de saúde, entre em contato conosco e nós lhe mostraremos como nossa plataforma de testes neuropsicológicos computadorizados pode ajudar você, sua clínica e seus pacientes.

 

 

Causas da perda de memória

Você não pode encontrar suas chaves ou esquecer um compromisso. Para muitas pessoas, simples atos de esquecimento como esses são assustadores porque são associados ao espectro da doença de Alzheimer.

A perda de memória pode acontecer em qualquer idade e por várias razões.

Converse com seu médico sobre preocupações que você possa ter sobre sua memória. Ele irá realizar alguns testes (teste neuropsicológico) para que a condição responsável por seus sintomas possa ser tratada.

 

Em alguns casos, um ou mais dos seguintes problemas podem ter uma atribuição:

 

1. perda de memória causada pela apnéia do sono

Este distúrbio do sono comum, mas tratável, faz com que a respiração pare brevemente e com frequência durante a noite. Algumas pesquisas mostram que pode estar relacionado à perda de memória e demência.

Você pode ter apnéia do sono se você acordar com dor de cabeça e ter fadiga durante o dia - ou se o seu parceiro se queixar de ronco alto.

Quando não tratada, a apnéia do sono afeta a memória visuoespacial, segundo um estudo publicado no The Journal of Neuroscience. Este tipo de memória é recrutada quando você precisa se lembrar direções ou onde você coloca coisas como suas chaves. A pesquisa sugere que o sono profundo, também conhecido como movimento rápido dos olhos (REM), desempenha um papel importante na formação da memória.

Uma explicação é que, para pessoas com apneia do sono, o aporte de oxigênio ao cérebro é interrompida várias centenas de vezes durante a noite. As lesões causadas pela apnéia do sono podem aparecer como uma variedade de sintomas de perda de memória.

2- perda de memória causada por AVC’s silenciosos

Mudanças óbvias na capacidade de pensar e se mover normalmente podem vir de derrames que bloqueiam os principais vasos sangüíneos cerebrais. Problemas leves de memória também podem se desenvolver gradualmente após AVCs silenciosos que afetam vasos sanguíneos menores. Essas alterações na função cerebral, que podem variar de leves a graves, são chamadas de comprometimento cognitivo vascular.

O cérebro é especialmente vulnerável ao fluxo sanguíneo bloqueado ou reduzido, privando-o de oxigênio e nutrientes essenciais. Pessoas com perda de memória correm maior risco de acidente vascular cerebral. E o esquecimento pode ser um sinal de alerta precoce de acidente vascular cerebral, descobriu um estudo publicado na revista Stroke.

3-perda de memória causada por medicamentos

A perda de memória pode ser um sinal de que sua medicação precisa ser ajustada. Vários tipos de drogas podem afetar a memória, incluindo:

  • medicações para dormir
  • anti-histamínicos
  • ansiolíticos
  • antidepressivos
  • certos analgésicos
  • medicação para baixar o colesterol
  • medicação para diabetes

O FDA nos EUA adverte que os medicamentos redutores de colesterol conhecidos como estatinas podem aumentar ligeiramente o risco de perda de memória e confusão.

Um medicamento para diabetes tipo 2 comumente prescrito, a metformina, também foi associado a problemas de memória. Um estudo publicado descobriu que as pessoas com diabetes que tomaram a droga tiveram pior desempenho cognitivo do que aqueles que não a receberam.

4-Perda de memória causada por deficiência nutricional

A falta de B12, uma das vitaminas B essenciais para o bom funcionamento do sistema nervoso, pode levar à confusão e até mesmo à demência. Cada dia, você deve obter cerca de 2,4 microgramas de B12 em sua dieta a partir de fontes naturais, como produtos lácteos, carne e peixe, ou de alimentos enriquecidos com vitamina B12 - como cereais enriquecidos.

5- perda de memória causada por estresse, ansiedade e depressão

Está provado que estresse ou ansiedade significativos podem levar a problemas de atenção e memória. Isso é particularmente comum entre pessoas que trabalham fora e são também responsáveis pelos cuidados domésticos e não estão dormindo bem. Normalmente, aliviar o estresse pode melhorar a memória.

O estresse crônico não tratado pode levar à depressão, que também pode afetar a função cerebral.

Estar deprimido pode dificultar a atenção e o foco, o que pode afetar a memória. Estresse e ansiedade também podem atrapalhar a concentração. Quando você está tenso e sua mente está superestimulada ou distraída, sua capacidade de lembrar pode ficar comprometida. Estresse causado por um trauma emocional também pode levar à perda de memória.

Causas menos comuns de perda de memória

Outras condições que podem levar a problemas com memória incluem:

Infecção: perda de memória pode ser atribuída a uma infecção cerebral grave, incluindo neurossífilis.

Traumatismo Craniano: Os sintomas de uma lesão cerebral leve podem incluir confusão e problemas com memória e concentração.

Tumores: A memória e a capacidade de processar informações podem ser afetadas por tumores cerebrais. Além disso, os tratamentos para um tumor podem afetar sua memória, incluindo cirurgia cerebral, quimioterapia ou radioterapia.

Alcoolismo, abuso de substâncias: Tanto o alcoolismo quanto o abuso de drogas podem afetar a memória. Uma pesquisa descobriu que homens que bebiam pesadamente mostravam sinais de declínio mental de um a seis anos antes dos bebedores leves.

 

Você está preocupado?

Obter um diagnóstico rápido, além dos cuidados adequados, é importante.

Se você está preocupado que sua memória, ou com alguém que você conhece, está piorando ou começando a afetar seu dia-a-dia, é imprescindível falar com o seu médico de confiança ou entre em contato conosco.

Oferecemos testes de memória, avançados, precisos e totalmente computadorizados. Entre em contato, explique seus sintomas e nós lhe ofereceremos nosso feedback.

Se você tem mais que 50 anos, procure ajuda se você:

  • Tem dificuldade para se lembrar de fatos recentes, mesmo que sua memória do passado esteja boa;
  • Acha que é difícil acompanhar conversas ou programas de televisão;
  • Começar a repetir para você mesmo(a) o que tem que fazer com maior frequência ou se perder em sua linha de pensamento;
  • Tem dificuldade em fazer tarefas rotineiras (por exemplo, manejar suas finanças, seguir uma receita ou fazer compras de supermercado);
  • Observar que as outras pessoas estão comentando sobre o seu esquecimento;

O mais importante, se você perceber qualquer alteração do seu funcionamento normal, é importante que você converse com seu médico sobre as mudanças específicas que está enfrentando. Estas informações são de extrema importância para um diagnóstico precoce.

Existe ajuda disponível e tratamentos que podem, em alguns casos, diminuir os sintomas. Pessoas com comprometimento de memória e suas famílias costumam dizer que entender sobre o problema ajudou a recuperar parte do controle sobre a situação e seu futuro.

 

Tratamento de perda de memória

O tratamento para perda de memória depende da causa. Em muitos casos, pode ser reversível com o tratamento. Por exemplo, a perda de memória de medicamentos pode se resolver com uma mudança na medicação. Suplementos nutricionais podem ser úteis contra a perda de memória causada por uma deficiência nutricional. E tratar a depressão pode ser útil para a memória quando a depressão é um fator. Em alguns casos - como no caso de um derrame - a terapia pode ajudar as pessoas a lembrarem-se de como executar determinadas tarefas, como andar ou amarrar os sapatos. Em outros, a memória pode melhorar com o tempo.

Os tratamentos também podem ser específicos para condições relacionadas à perda de memória. Por exemplo, medicações estão disponíveis para tratar problemas de memória relacionados à doença de Alzheimer, e drogas para ajudar a baixar a pressão arterial podem ajudar a reduzir o risco de mais danos cerebrais por demência relacionada à pressão alta.

O diagnóstico precoce é fundamental

Além disso, temos programas de reabilitação e estimulação computadorizados que ajudarão a treinar o seu cérebro.