Neuropsicologia na demência

Neuropsicologia na demência: Entenda a relação e como ela ajuda no diagnóstico e enfrentamento do problema (18 meco 2020)

O envelhecimento é um processo natural que traz consigo alguns problemas como a demência, por exemplo, que comprometem a qualidade de vida de muitas pessoas. Contudo, a neuropsicológica é uma das áreas que vem trabalhando para amenizar os efeitos desse problema nos idosos. Mas, qual será o papel da Neuropsicologia na demência?

Para responder a essa e outras questões envolvendo esse assunto, desenvolvemos esse post. Por isso, continue sua leitura e descubra o que é Neuropsicologia. E também como as avaliações neuropsicológicas podem ajuda no diagnóstico precoce assim como na redução dos prejuízos cognitivos causados pela demência.

Confira!

Neuropsicologia, você sabe do que se trata?

Para quem não sabe ou mesmo nunca ouviu falar nesse termo, a Neuropsicologia nada mais é do que um campo da Neurociências que analisa o comportamento do ser humano e sua relação com a função cerebral.

Essa é uma área que tem evoluído bastante, principalmente com o avanço da tecnologia que tem melhorado os recursos da medicina voltados ao processo de diagnóstico e tratamento dos distúrbios da mente.

Como funciona a neuropsicológica na demência? Qual é o seu papel nesse processo? 

De modo geral, as avaliações neuropsicológicas representam um poderoso recurso para complementar o diagnóstico da demência.

Basicamente, nesse tipo de avaliação, o paciente realiza alguns testes que envolvem uma ou várias atividades cognitivas.

A partir disso, os resultados dessa avaliação são avaliados e comparado ao padrão de desempenho obtido em pessoas sem o distúrbio. Isso acelera o diagnóstico e, consequentemente, o processo de reabilitação.

Vale ainda ressaltar que o papel da Neuropsicologia na demência consiste também em averiguar alguns fatores que são fundamentais para o diagnóstico preciso desse quadro, como é o caso do índice de funcionalidade apresentado pelo indivíduo.

A neuropsicológica também reduz os prejuízos cognitivos gerados pela demência

Além de contribuir para um diagnóstico rápido e preciso, a Neuropsicologia na demência também ajuda a diminuir os efeitos cognitivos desse distúrbio.

Isso porque, como a avaliação neuropsicológica consegue traçar um perfil completo do paciente. E, com base nisso, é possível definir um o processo de reabilitação neuropsicológica que estimule as funções cerebrais e impeça a progressão do comprometimento cognitivo no caso da demência bem como de outros transtornos neuropsicológicos, como o Alzheimer, por exemplo.

Portanto, agora que você já sabe qual o verdadeiro papel da Neuropsicologia na demência, o que achou dessa relação? Ficou com alguma dúvida sobre o assunto?

Nós, da empresa Medical Tecnica somos especialistas em testes neuropsicológicos computadorizados. Temos plataformas computadorizadas com baterias de testes neuropsicológicos para detectar AlzheimerTDAH, Discalculia, dislexia etc. Até oferecemos programas de reabilitação e simulação para CCL, TDAH, discalculia, dislexia, concentração etc.

Entre em contato para marcar uma apresentação online (20 min) e saiba mais sobre nossa plataforma neuropsicológica computadorizada.

 

 

Comments are closed.