Idosos com demência apresentam “sintomas” financeiros até seis anos antes do diagnóstico. Entenda!

Idosos com demência apresentam "sintomas" financeiros até seis anos antes do diagnóstico. Entenda! (23 de fevereiro de 2021)

 

A medicina constantemente estuda e tenta entender cada vez mais os mecanismos do corpo humano para desvendar as causas de doenças bem como as melhores formas de preveni-las. Em se tratando de idosos com demência, um recente estudo fez descobertas interessantes sobre o assunto.

Segundo o estudo, existem alguns sintomas financeiros que surgem ainda na meia idade e que podem ser indicativos de quadros de demência na velhice. Quer saber mais sobre o assunto?

Então continue sua leitura e fique por dentro de como estes “sintomas financeiros” podem ajudar em um possível diagnóstico de demência na terceira idade.

 

Estudo mostra que idosos com demência apresentam "sintomas" financeiros na meia idade

Um estudo feito pela Escola de Saúde Pública Jonhs Hopkins Bloomberg e do Conselho de Governadores do Federal Reserve revelou que idosos com demência apresentavam alguns comportamentos financeiros similares durante a meia idade. E que poderiam ser usados como indicativos para um possível diagnóstico da doença.

O estudo levou em conta dados de inadimplência, bem como reivindicações não identificadas e relatórios de créditos do Medicare.

Com isso em mente, analisaram pessoas com e sem o diagnóstico de demência. E acompanharam os índices de inadimplências desses indivíduos sete anos antes do diagnóstico e quatro anos após o mesmo ter sido estabelecido.

Além disso, compararam os índices de inadimplência entre pessoas com diagnóstico de demência e de outras doenças, como glaucoma e artrite, para se certificarem se havia diferença de comportamento a depender da patologia.

O que o estudo concluiu, em suma, é que:

  • Pacientes com diagnóstico de demência, com um nível de instrução mais baixo, apresentaram sinais de inadimplência até sete anos antes do diagnóstico, ao passo que aqueles mais instruídos apresentavam tais sinais cerca de 2,5 anos mais tarde em relação aos demais;
  • Alguns lapsos financeiros, como perda de datas de pagamentos, aumentam o risco de desenvolvimento de pontuação subprime cerca de 2,5 anos antes do diagnóstico de demência.

 

 

A principal conclusão, quando se analisa o perfil de idosos com demência, portanto, é que sintomas financeiros podem ser indicativos de desenvolvimento de demência, servindo, portanto, como mais um mecanismo de verificação precoce da doença.

 

Idosos com demência: Sinais financeiros identificados no estudo

Quando o estudo refere-se a "sintomas financeiros", é importante salientar que os sinais a que o estudo se refere são:

  • Falta de pagamento de contas dentro do prazo estipulado;
  • Crédito subprime, que é o crédito dado a um tomador que não possui garantias financeiras para se beneficiar de uma taxa de juros mais amena;
  • Dificuldade de gerenciar as finanças pessoais;
  • Suscetibilidade de fraudes financeiras.

Idosos com demência - Como prevenir

Não existe uma forma categórica de se evitar a ocorrência de idosos com demência. Contudo a triagem e diagnóstico precoces auxiliam na manutenção do bem-estar do indivíduo, bem como servem de sinal para algumas medidas preventivas que possam assegurar a segurança financeira futura da pessoa.

Algumas dicas para ajudar a prevenção da doença são:

  • Manter uma vida ativa e saudável, com a prática de exercícios físicos, alimentação balanceada bem como hidratação contínua;
  • Constantemente trabalhar a mente, com leituras, ou então outros exercícios que mantenham a mente ocupada;
  • Realizar uma avaliação neuropsicológica em caso de desconfiança de desenvolvimento da doença. Trata-se de uma avaliação com uma série de testes capazes de identificar qualquer falha cognitiva que podem provocar transtornos mentais e a demência.

Agora que você já sabe mais sobre idosos com demência, fique atento a qualquer atitude diferente de seus amigos e familiares e previna-se.

 

Medical Tecnica é especialista em avaliação e reabilitação de problemas de memória e concentração em crianças e adultos. Nossos sistemas avançados de avaliações neuropsicológicas computadorizadas são usados para detectar deficiências cognitivas como TDAHAlzheimer, Dislexia, DiscalculiaDepressão e Autismo. Também oferecemos programas de treinamento, reabilitação e estimulação para queixas de memória.

Comments are closed.