Estresse na pandemia: Níveis elevados de cortisol estão associados a casos graves de Covid-19

(Este artigo foi originalmente publicado em Avaliações Neuropsicológicas. Acesse).

Estresse na pandemia: Níveis elevados de cortisol estão associados a casos graves de Covid-19  (13 de agosto de 2020)

 

Um estudo britânico publicado na revista científica The Lancet indica que níveis altos de cortisol estão relacionados a casos mais graves de Covid-19. Mas, como se dá a relação entre esses dois fatores? Como o estresse na pandemia tem afetado o sistema imunológico bem como a saúde das pessoas, deixando-as mais suscetíveis a esse tipo de problema?

Para entender melhor a relação entre o cortisol e a Covid-19, continue lendo este post e conheça também algumas medidas para diminuição dos níveis de estresse em tempos de Coronavírus.

Estresse na pandemia – Qual a relação entre os níveis de cortisol e os casos graves de Covid-19?

O estresse na pandemia, tanto físico quanto psicológico, tem se tornado uma condição muito comum no dia a dia de muitas pessoas. E isso tem gerado uma falta de equilíbrio na produção do cortisol pelo organismo. Quando em excesso, esse hormônio causa aumento da frequência cardíaca, assim como das taxas de glicose no sangue e maior facilidade para desenvolver doenças.

Ou seja, níveis inadequados de cortisol no organismo podem causar alterações no metabolismo e nos sistemas cardiovascular e imunológico, elevando riscos de infecção.

Só para ter uma ideia, os níveis ideais para o corpo humano estão em torno de 100 a 200 nm/l (nanomol por litro). E entre os pacientes com Covid-19 avaliados por cientistas britânicos, esses níveis chegaram a 3.241 nm/l. Os que tiveram nível de cortisol de 744 nm/l ou menos sobreviveram, aproximadamente, por 36 dias, enquanto os que tinham mais de 744 nm/l sobreviveram por somente 15 dias.

Portanto, quanto maior for o estado de estresse que uma pessoa apresente, maior serão os níveis de cortisol produzidos por ela. E, consequentemente, maiores serão as chances dela apresentar um quadro grave de Covid-19, caso venha a contrair esse vírus.

O que fazer para diminuir esses níveis de estresse na pandemia?

 A Organização Mundial da Saúde (OMS) constatou que o Coronavírus tem gerado ondas de muito estresse na pandemia. Isso acontece devido ao isolamento social bem como a necessidade de alterações de rotina que antes da Covid-19 não preocupavam ou afetavam as pessoas como afetam hoje.

Questões que vão além da saúde ou da vida social, como emprego e a economia, também geram estresse. Logo, alteram a qualidade de vida. Para ajudar a diminuir os níveis de estresse, abaixo separamos algumas dicas:

·         Use as redes sociais a seu favor

As redes sociais são meios que têm facilitado bastante a interação com os amigos e a família no período de isolamento. E estar conectado a outras pessoas diminui a sensação de solidão assim como colabora para o controle e diminuição do estresse na pandemia.

 ·         Cuide do seu bem-estar

 Não deixe de dar atenção às suas próprias necessidades e faça coisas de que você gosta. Alimente-se bem, tenha noites bem-dormidas, pratique exercícios físicos e medite se possível.

·         Cuide do seu psicológico

 O estresse na pandemia é influenciado por questões psicológicas que podem provocar a elevação dos níveis de cortisol no organismo. Se esse desequilíbrio persiste por muito tempo, o indivíduo corre risco de desenvolver doenças.

Nesse sentido, cuidar do aspecto psicológico é muito importante. E uma boa dica é promover cuidados preventivos, como fazer uma avaliação neuropsicológica, por exemplo. Essa avaliação contribui na identificação de distúrbios cognitivos que favorecem o estresse, bem como ajuda na recuperação de pacientes, restabelecendo o estado de bem-estar e equilíbrio.

 

Nós, da empresa Medical Tecnica somos especialistas em testes neuropsicológicos computadorizados. Temos plataformas computadorizadas com baterias de testes neuropsicológicos para detectar AlzheimerTDAH, Discalculia, dislexia, etc. Até oferecemos programas de reabilitação e simulação para CCL, TDAH, discalculia, dislexia, concentração, etc.

Entre em contato para marcar uma apresentação online (20 min) e saiba mais sobre nossa plataforma neuropsicológica computadorizada.

Comments are closed.