medicamento que pode retardar a Alzheimer

Primeiro medicamento que pode retardar a Alzheimer

Uma empresa farmacêutica dos EUA diz que criou a primeira terapia que pode retardar a doença de Alzheimer e agora está pronta para comercializá-la.

Atualmente, não existem medicamentos que possam fazer isso - os existentes apenas ajudam com os sintomas.

A Biogen diz que em breve buscará aprovação regulatória nos EUA para o medicamento, chamado Aducanumab.

Ela planeja cadastrar o medicamento no início de 2020 nos EUA e na Europa também.

Os processos de aprovação podem levar um ano ou dois. Se for bem-sucedida, a empresa pretende oferecer inicialmente o medicamento a pacientes previamente cadastrados em estudos clínicos do medicamento.

 

O anúncio é um tanto surpreendente, porque a empresa interrompeu o trabalho com o medicamento em março de 2019, depois de resultados decepcionantes.

Mas a empresa diz que uma nova análise de um conjunto maior de dados dos mesmos estudos mostra que doses mais altas de Aducanumab podem fornecer um benefício significativo para pacientes com doença de Alzheimer precoce (comprometimento/ Transtorno Cognitivo Leve CCL), diminuindo o declínio clínico e preservando mais a memória e as habilidades diárias - coisas que a doença geralmente piora e elimina.

Grande esperança

O Aducanumab afeta uma proteína chamada amilóide que forma depósitos anormais no cérebro de pessoas com Alzheimer. Os cientistas acham que essas placas são tóxicas para as células cerebrais e que eliminá-las usando drogas seria um grande avanço no tratamento da demência, embora não seja uma cura.

Não há novos medicamentos para demência há mais de uma década.

O executivo-chefe da Biogen, Michel Vounatsos, disse: "Temos esperança de oferecer aos pacientes a primeira terapia para reduzir o declínio clínico da doença de Alzheimer".

 

Hilary Evans, da Alzheimer's Research UK, disse: "As pessoas afetadas pela doença de Alzheimer esperaram muito tempo por um novo tratamento que mudasse a vida, e este emocionante anúncio oferece uma nova esperança de que alguém possa estar à vista.

O professor Bart De Strooper, diretor do Instituto de Pesquisa sobre Demência do Reino Unido da University College London, disse: "É fantástico ouvir esses novos resultados positivos emergentes dos ensaios com Aducanumabe. Atualmente, não temos tratamentos eficazes para retardar Alzheimer ou interromper a progressão da doença de Alzheimer e espero que isso signifique um ponto de virada ".

 O que é Alzheimer?

Demência não é uma doença única, mas é o nome de um grupo de sintomas que incluem problemas de memória e pensamento.

Existem muitos tipos diferentes de demência e o Alzheimer é considerado o mais comum e mais pesquisado.

Atualmente, existem 850.000 pessoas com demência no Reino Unido.

Como ainda não há tratamento para a doença, As pesquisas mostram que a detecção precoce da demência é muito importante. A maioria dos medicamentos usados para a doença de Alzheimer realmente funcionam melhor nas fases iniciais da doença. Infelizmente ainda muitas pessoas negligenciam (têm medo?) de fazer uma avaliação da memória quando os sinais e sintomas começam.

Tem sido uma longa e tortuosa jornada para encontrar novos medicamentos para a doença e tentativas recentes terminaram em fracasso.

Os especialistas esperam que um tratamento esteja à vista, mas são cautelosos e precisarão examinar minuciosamente esses achados do ensaio com Aducanumab.

A Medical Tecnica é uma empresa especializada em: 1) baterias avançadas de avaliações neuropsicológicas computadorizadas para detectar deficiências cognitivas relacionadas à idade, Alzheimer, TDAH, dislexia, depressão, Parkinson, discalculia, etc. 2) programas de treinamento, reabilitação e estimulaçãopara queixas de memória. Solicite uma apresentação

 

Comments are closed.