Entenda o que é comprometimento cognitivo leve (CCL)

Entenda o que é comprometimento cognitivo leve (CCL)

O termo Comprometimento Cognitivo Leve (CCL) descreve uma condição que acomete a cognição humana, mas não o suficiente para que seja considerado demência. Dessa forma, pode-se dizer que o CCL é uma condição intermediária entre uma cognição normal e demência.

 

Os portadores desse comprometimento geralmente são pessoas idosas. Eles sentem dificuldade com a memória, linguagem e raciocínio, mas não o suficiente para que isso atrapalhe o fluxo normal de sua rotina ou afete sua autonomia. De qualquer forma, o ideal é que se esteja sempre atento, porque a condição pode evoluir (ou não, dependendo dos cuidados) para demência.

 

Essa condição pode ter uma série de causas: depressão, ansiedade e efeitos de medicamentos. Outros problemas clínicos que o paciente tenha também podem estar ligados com o CCL, como o hipotireoidismo e a diabetes, por exemplo.

 

SAIBA QUAIS SÃO OS SINTOMAS

Os especialistas classificam os sintomas em dois grupos chamados de amnésicos e não-amnésicos. Os sintomas amnésicos afetam principalmente a memória. O paciente pode esquecer informações que antes lembrava facilmente e que fazem parte do seu dia a dia.

Já os sintomas não-amnésicos envolvem capacidades que vão além da memória, como tomar decisões, julgar ou compreender o tempo ou a sequência de etapas para concluir uma tarefa. Até mesmo a percepção visual pode ficar comprometida.

COMO DETECTAR A CONDIÇÃO E QUAL A IMPORTÂNCIA DISSO

De acordo com os sintomas que o paciente apresenta, é possível traçar uma trajetória de possibilidades de avanço da condição, sabendo que ela pode evoluir para uma demência ou até mesmo para um transtorno psiquiátrico. É importante lembrar que o CCL pode evoluir para outros casos, mas isso nem sempre vai acontecer.

 

Geralmente o Comprometimento Cognitivo Leve pode ser percebido durante um exame clínico, por meio da queixa do paciente e dos relatos de seus familiares. Assim, o especialista pode ver que existe um prejuízo de algumas funcionalidades mas que não são graves o suficiente para que o paciente não consiga realizar suas atividades. Para além do diagnóstico clínico, existem avaliações neuropsicológicas que podem confirmar as suspeitas e entender quais funções estão prejudicadas e quais estão preservadas.

 

De qualquer forma, quanto antes a condição for detectada, melhores as chances de tentar encontrar uma forma de tratar a situação para que ela não avance mais e cause ainda mais danos para o paciente e sua família.

 

COMO FUNCIONAM AS AVALIAÇÕES NEUROPSICOLÓGICAS

A queixa principal do paciente geralmente envolve a perda de memória. Porém, por meio de avaliações neuropsicológicas, é possível perceber quais outras funções também estão sendo acometidas pelo CCL.

Para que as avaliações neuropsicológicas sejam feitas, é necessário um psicólogo especializado nessa área. As avaliações podem ocorrer de diversas formas: entrevistas e testes psicológicos (os clássicos, no papel, e também testes computadorizados) são os mais comuns (você pode conhecer nosso teste neuropsicológico computadorizado clicando aqui)

Os testes psicológicos vão avaliar diversas funções, como memória, raciocínio, atenção, linguagem, funções visuais, motoras e sociais (como empatia e comportamentos adequados para determinadas situações, por exemplo). Existem outros testes que também podem ser utilizados a fim de identificar comorbidades (doenças que acontecem simultaneamente ao CCL).

 

A importância das avaliações neuropsicológicas é grande. Ela ajuda a entender quais processos estão sendo prejudicados e em qual intensidade. Com essas informações, é possível saber se o quadro é de CCL ou demência. Traçando esses parâmetros, fica mais fácil compreender a atual situação do paciente e quais as melhores formas de tratamento para ele.

QUAL O MELHOR TRATAMENTO PARA O COMPROMETIMENTO COGNITIVO LEVE

Assim como qualquer enfermidade que acomete um ser humano, é difícil dizer qual é o tratamento adequado sem antes avaliar as particularidades de sua condição. Por outro lado, existem alguns fatores que podem ser levados em consideração de maneira geral.

 

O acompanhamento de pacientes que sofrem com o CCL costuma ser multidisciplinar. Uma equipe de psicólogos, psiquiatras e terapeutas ocupacionais podem ajudar muito no processo - além do apoio e do cuidado da família, é claro.

 

Várias atividades simples do dia-a-dia podem auxiliar no processo de tratamento. Ler, discutir e analisar o que leu, palavras cruzadas, exercícios físicos, jogos de baralho, de tabuleiro, exercícios de concentração… tudo isso faz sua parte no estímulo cognitivo do paciente e ajuda a manter o cérebro funcionando.

 

ATENÇÃO:

Um erro comum é pensar que esquecer as coisas ou sentir dificuldade de realizar tarefas é um processo que deve ser aceito porque faz parte do processo de envelhecimento. ERRADO!

 

Detectar precocemente o Comprometimento Cognitivo Leve é fundamental para estabelecer as melhores estratégias para tratar o paciente e mantê-lo com maior a autonomia possível. Qualquer queixa ou sintoma de alteração das funções ou dificuldade para realizar tarefas que antes eram feitas facilmente, devem ser avaliadas.

Percebendo a sua condição com rapidez e buscando ajuda profissional, pode-se realizar as adaptações necessárias nos ambientes que ele convive para que o cuidado aconteça. Promover boa qualidade de vida para os pacientes e suas famílias deve ser sempre o foco dos profissionais envolvidos.

 

A Medical Tecnica é uma empresa especializada em: 1) baterias avançadas de avaliações neuropsicológicas computadorizadas para detectar deficiências cognitivas relacionadas à idade, Alzheimer, TDAH, dislexia, depressão, Parkinson, discalculia, etc. 2) programas de treinamento, reabilitação e estimulação para queixas de memória. Solicite uma apresentação

 

 

 

Comments are closed.