Avaliação neuropsicológica na doença de Alzheimer

A avaliação neuropsicológica é um procedimento de investigação das relações entre cérebro e comportamento, especialmente, das disfunções cognitivas associadas aos distúrbios do Sistema Nervoso Central. O método utilizado pela neuropsicologia é a investigação das funções cognitivas, tais como: a memória, a atenção, a linguagem, as funções executivas, o raciocínio, as práxias e as gnosias.

transtorno comprometimento cognitivo leve 2A avaliação neuropsicológica é realizada mediante uma bateria de testes psicométricos que procura evidenciar o rendimento cognitivo funcional, tendo como base as funções conhecidas do córtex cerebral. Os testes neuropsicológicos baseiam-se na quantificação da alteração das funções cognitivas, mediante situações experimentais padronizadas, cujos comportamentos são avaliados por comparação estatística com outros sujeitos colocados em situação semelhante, permitindo, dessa maneira, classificar os sujeitos tanto quantitativamente como tipologicamente.

Os instrumentos de triagem cognitiva e comportamental e testes neuropsicológicos específicos têm sido empregados rotineiramente para quantificar o grau de declínio cognitivo em pacientes com demência, principalmente nos casos precoces, quando os distúrbios funcionais e comportamentais ainda estão ausentes. A avaliação neuropsicológica auxilia na diferenciação primária entre demência, comprometimento cognitivo leve, distúrbios psiquiátricos (p. ex. depressão) e outras síndromes neuropsicológicas focais, tais como: amnésia, apraxia, agnosias, etc.